A zulk, parte 16: O fim do inicio!

A zulk, parte 16: O fim do inicio!

A zulk, parte 16: O fim do inicio!

49
0

8 anos depois do meu primeiro contato com o mundo da fotografia o meu mundo mudou completamente, posso dizer que morri e nasci de novo. Não tenho mais nada haver com aquele Jean de 2002, confuso, indeciso, inseguro, um verdadeiro cara estranho. Um menino que tinha medo até de falar em público e que nem poderia imaginar que a primeira palestra que iria ministrar na vida seria lá nos USA, para alunos norte-americanos e logo depois estaria à frente de centenas de fotógrafos brasileiros como palestrante no maior congresso de fotografia do país, falando sobre um tema indédito. Quem diria!

Depois de toda essa grande jornada, diversas aventuras e transformações pessoais, finalmente consegui completar a primeira grande etapa do meu sonho: o Estudio Zulk!!! Somando forças e contando com toda a ajuda possível das pessoas que amo, construímos o nosso estúdio numa área de 500m2, na região mais nobre de Teresina. E podemos dizer que foi o primeiro estúdio fotográfico da cidade voltado a um público super exigente, que ama fotografia, que adora detalhes, um público seleto, que não vê a fotografia como apenas mais um serviço de sua festa e sim como a cereja do bolo, a parte principal. Enfim, pessoas que têm uma linda história de vida e se preocupam ao máximo em registrá-la da melhor forma possível. Um público aparentemente pequeno, que não chega a 10% da população, mas extremamente fiel e que valoriza cada gota do nosso suor e dedicação.

 A zulk vive para os que querem e amam! Nasceu para suprir uma demanda que nem existia ainda, mas que hoje tornou-se indispensável para muitos!

Durante o tempo que estive nos USA, pude me inspirar muito em vários apstectos de sua cultura que batiam exatamente com o que eu já tinha em mente mas que ainda não estava organizado da melhor maneira possível. Lá pude estruturar todo o meu pensamento, o que foi fundamental para a construção da zulk. No início da construção eu fui atrás de todos os profissionais necessários: arquiteto, decoradores, marceneiros e vários outros e coloquei todas as minhas idéias para eles que, previsivelmente, não souberam executar. Assim, a solução foi eu mesmo fazer tudo. Então estudei várias áreas, tais como arquitetura, marcenaria, publicidade, administração, marketing, programação web e algumas outras, e resolvi fazer tudo eu mesmo da minha maneira (lá nos USA eles têm muito essa cultura de “faça você mesmo”, bem ao contrário do Brasil onde as pessoas sempre esperam as coisas cairem prontas do céu).

Eu não queria uma loja com cara de loja, de comércio, com um balcão ou uma mesa imponente, um “troninho” que me separa dos clientes… a zulk tinha que ser diferente fisicamente, para ser congruente com todo o resto do seu pensamento original. Então idealizei um lugar que não se parecesse com um simples comércio que recebe fria e formalmente seus clientes, mas sim uma sala de estar, super aconcheganteíntima e informal para receber amigos e lhes proporcionar uma experiência bem diferente desde o primeiro encontro até a finalização do trabalho. Eu aprendi e construí, com a ajuda de meu pai e minha família, praticamente tudo no nosso estúdio, desde a arquitetura e os móveis até o grande letreiro do nome zulk na parede externa. Sem falar em toda a nossa apresentação e propaganda. Tudo foi pensado e construído nos mínimos detalhes, com o objetivo de fazer o nosso “visitante” pensar e entender o local exatamente da forma como queriamos: “queremos criar um sentimento em cada um.”

A pessoa que escolhe a Zulk para fazer parte de sua vida o faz porque se encanta com todo o processo, porque quer experimentar toda essa dinâmica envolvente e empolgante e quer viver um pouco desse mundo mágico da zulk, nos seus mínimos detalhes… esse, de forma alguma, é um cliente que está preocupado só com o preço do serviço ou com o tipo e tamanho do livro que vai contratar (como normalmemente acontece na maioria dos fotógrafos comuns). Geralmente esse é um dos pontos menos relevantes no nosso primeiro encontro e que, muitas vezes, nem é abordado, pois a melhor qualidade de construção dos livros e da técnica fotográfica é o mínimo que oferecemos e não precisa nem ser falado pois é indiscutível. Quem escolhe a zulk é porque quer muito mais!

Além de fazer um tour vitual no site, venham visitar e conhecer nosso espaço físico, apreciem nossa exposição de arte e vivenciem tudo isso que criamos com muito carinho para nossos admiradores!

(49)

Deixe um Comentario

Jean Paulo Jean Paulo, um autodidata, um eterno apaixonado por tecnologia, tem na base de sua formação a psicologia de onde misturou com a fotografia, e diversas outros conhecimentos técnicos, como designer, empreendedorismo, administração, arte, teorias da aprendizagem, marketing digital e de tudo isso criou a Zulk. Hoje, alem de tudo, dedica a maior parte de sua vida a estudar filosofia, e a treinar outras pessoas pra atingir o sucesso.